Superando a Ansiedade Como Um Criativo

A ansiedade chegou na minha vida muito antes de eu decidir me tornar designer e artista de lettering, quando eu costumava ir a festas com alguns amigos quando na adolescência e, como as expectativas de todos ao meu redor eram incrivelmente altas e eu não tinha ideia de como bloquear isto para não causar uma influência negativa em mim mesmo, minhas expectativas começaram a crescer bastante também. Isso me fez vomitar constantemente, o que fez meus amigos acharem que eu era alérgica a festas. O que eles não sabiam é que eu era alérgica a eles. BRINCADEIRA.

Comecei a identificar o que eu tinha como ansiedade depois de um episódio. Um dia eu senti minha mão doer depois de desenhar por muitas horas e de repente comecei a imaginar milhares de coisas terríveis que poderiam estar acontecendo comigo, o que me fez sentir que eu poderia estar tendo um ataque cardíaco. No final, eu estava tendo um ataque de pânico, ou pelo menos é o que a enfermeira do hospital me disse durante um exame de coração. Mais tarde, comecei a procurar por qualquer coisa que pudesse me fazer sentir melhor, lendo livros, assistindo a vídeos e participando de um seminário como havia prometido ao meu tio antes de falecer. Esse curso me ensinou sobre meditação e muitas coisas além. Eu aprendi que eu precisava controlar minha própria mente e pensamentos, caso contrário eles me controlariam.

Não tenho a cura para a ansiedade, porque ela pode ser um monte de coisas diferentes para cada uma de nós, mas posso te dizer uma coisa: procure um terapeuta. Ansiedade é MUITO sobre autocontrole, sobre imaginar muitas coisas ruins acontecendo no futuro porque você não vale nada de bom na vida, ou sobre expectativas muito altas que visam algo que você não pode controlar.

Eu criei o Lettering to Anxiety com frases que estavam surgindo durante minhas sessões de terapia quando notei que elas me faziam sentir melhor no momento em que eu precisava. E eu sugiro que você siga estas frases, entenda o significado delas e lembre-se dessas frases quando estiver se sentindo perdido. Elas certamente me tornam melhor sempre que eu preciso.

Superar a ansiedade é viver um passo de cada vez, percebendo qualquer comportamento sutil de agitação, mantendo suas expectativas o mais baixas possível, e lembrando a si mesmo todos os dias que você merece as coisas boas que recebe. Coisas ruins acontecem para todos nós, mas coisas boas acontecem também, e às vezes continuamos esperando pelas coisas ruins que virão, e esquecemos como nossa vida já é maravilhosa, apesar de todo o mal que aconteceu. Às vezes estamos tão ansiosos com algo que nos esquecemos de sermos gratos. E não estou dizendo pra usar #gratidão no Instagram. Por favor, não faça isso.

Ter ansiedade é, por vezes, ter a necessidade de estar no controle de tudo o tempo todo. Não podemos controlar o tempo, saber exatamente quando atingiremos nossas metas ou o que outras pessoas pensam ou dizem. Nós não podemos controlar quem vai viver ou morrer, mas podemos estudar sobre a morte em outras culturas e religiões ou até mesmo nos tornarmos médicos. Precisamos entender que coisas ruins acontecem com todos nós e a única coisa que podemos fazer é apreciar e aproveitar o tempo com aqueles que amamos, então, quando eles se forem, não vamos nos arrepender daquele abraço que não demos, ou o sincero "eu te amo” que não dissemos.

Superar a ansiedade é aprender 24 horas por dia sobre seus próprios comportamentos, o que eles realmente querem dizer e pensar sobre o que você pode mudar para que você não se sinta mais assim. É para enfrentar seus piores medos e pensar para si mesmo que você é incrível por superar isso depois de anos lutando. É vomitar pra fora todos os seus órgãos durante uma crise, depois limpar a boca e continuar - porque as crises de ansiedade sempre vão voltar, mas está tudo na sua cabeça, e você não pode deixar que isso te atrapalhe mais.

Não evite sua ansiedade ou ela crescerá, fazendo com que você lute mais para superá-la mais tarde. Se uma crise está chegando, entenda racionalmente o porque (talvez com a ajuda de um terapeuta, se necessário), deixe-a vir e depois de descansar um pouco, continue a seguir seu caminho. As crises se tornarão menores com o tempo. Trate sua crise como qualquer outra doença: deixe acontecer, trate com medicação se necessário, descanse e cuide de seu corpo e mente. Com paciência e respeito.

E para qualquer um que conheça alguém que lide com a ansiedade, você pode ajudar uma pessoa ansiosa ouvindo-a, respeitando seu tempo e estando presente para conversar pacientemente sobre o que pode ser feito. Ah e sim, e dê amor. Muito amor, assim elas podem saber e sentir que não são tão horríveis quanto pensam. 🙂

Tradução e Revisão: Mari Pinheiro